sábado, 4 de fevereiro de 2017

METAPINTURA

A Metapintura pressupõe o lado oposto do desenho: enquanto o desenho anteriormente apontava para o delimitar de uma superfície, a expressão de uma ideia, a pintura, como acto em si, deve colorir uma superfície, dar côr ao vazio, encher o vazio de sentimento.
Esta nova tomada de consciência é sobretudo feita sobre a memória de uma determinada mulher, no qual, o que se pretende registar não é a sua forma, mas o sentimento que se prende à memória dessa mulher.
O suporte não é escolhido e seleccionado com o fim de registar nele uma determinada mensagem, surge nas mãos do artista por puro acaso - são madeiras partidas e aproveitadas para o acto pictórico, são objectos anti-clássicos, anti-convencionais, despresam as normas de comunicação, do entendimento, porque é da própria memória do artista do que se trata, porque é do próprio acto pictórico em si do que se trata.

+ info

Metapintura (painting is the goal) presupposes the opposite side of the drawing: while the drawing previously pointed to the delimitation of a surface, the expression of an idea, painting, as an act in itself, must color a surface, give color to the void, fill the void of feeling.
This new awareness is mainly made about the memory of a certain wom- an, in which what is intended to register is not her form, but the feeling that attaches itself to the memory of this woman.
The support is not chosen and selected in order to record a certain mes- sage in it, it appears in the hands of the artisdta by pure chance - they are broken timbers and used for the pictorial act, they are anti-classical, anti-conventional objects, they degrade the norms of Communication, un- derstanding, because it is the artist’s own memory of what is involved, because it is the pictorial act itself that is involved.
 


"Mulheres I-1", 1987
"Mulheres I-5", 1987
"Mulheres II-1", 1987
"Morrisey", 1987
"Sé", 1987

Sem comentários:

Enviar um comentário